O capitão da seleção Brasileira nesta Copa do mundo, não teve uma infância fácil, como muitos brasileiros. Mas hoje tem um testemunho de vida e muitas vitórias conquistadas para contar.

Em uma entrevista concedida à Rede Globo a mãe do jogador contou que quando estava grávida pensou em realizar um aborto – “Eu cheguei a chorar no colo do meu pai, dizendo que não queria fazer (o parto), mas eu também não tinha condição. Só que ele não deixou que eu fizesse… cometesse um pecado”.

Thiago em sua infância morava na favela de Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio de Janeiro e disse “já era uma favela bem conhecida. Sempre tinha tiroteio do outro lado e os policiais vinham para o lado onde eu morava. E, quando chegava em casa, eu dava graças a Deus de chegar bem. Às vezes, chegava em casa não tinha uma carne pra comer, mas tinha sempre um arroz, feijão e ovo”.

Contou também que aos 14 anos enfrentou uma batalha contra a tuberculose: “Foi a maior batalha da minha vida. Foram seis meses internado” no hospital até curar-se. Dona Ângela sua mãe disse: “Foi a pior parte da vida dele e da nossa. O dia dele dentro daquele quarto era deprimente”.

Sobre a Copa Thiago comenta que pensar em conquistar a copa do mundo em casa é algo que lhe tira o sono: “é difícil de dormir… É quase impossível e eu ultimamente tenho perdido até noites de sono. Não é brincadeira, Copa do Mundo é coisa muito séria”.

E ele fala sobre como reagiria se ganhasse a Copa do Mundo, no momento de receber a Taça, Thiago afirma que “eu não sei o que faria nesse momento. É a maior proeza de todas as nossas vidas: ganhar um mundial em casa”.

Fonte: ACI Foto: Google

Compartilhe:

Faça um comentário