Para analistas, o principal impacto da chegada de Donald Trump à Presidência dos EUA na América Latina deve dar-se, no curto prazo, no México e em Cuba. Para o resto do continente, o impacto será mais econômico, caso o presidente eleito siga com um discurso de defesa do protecionismo.

“Para ser coerente com seus discursos de campanha, penso que, logo ao assumir, Trump deve adotar políticas populistas com relação ao tema da imigração. Como consequência, isso pode causar um aumento da tensão na fronteira, e entre mexicanos-americanos assustados com a possibilidade de deportação”, diz o jornalista norte-americano Jon Lee Anderson, especializado em América Latina.

O sociólogo mexicano Jorge Zepeda Patterson concorda. “Se a expulsão de imigrantes, a construção do muro e o fim do Tratado de Livre Comércio começarem a se desenhar como propôs Trump, haverá impactos brutais na política e na economia mexicanas.”

Fonte: Folha de São Paulo

Faça um comentário